Como pesquisar um destino

Atualizado: há 5 dias


Defini quais lugares eu tenho interesse de conhecer a curto, médio e longo prazo. E agora, como pesquisar os destinos?


Definiu tudo? Ótimo! Deixa sua listinha aí do lado, pode ter vários destinos que você tenha interesse (mesmo que tenha alguns preferidos), pois esse primeiro passo você vai apenas cotar!

FORMAS DE COTAR UMA VIAGEM:


Você tem duas formas de cotar uma viagem! A primeira é indo em uma agência de viagens e a segunda, por conta própria na internet.

Qual a melhor forma de cotar? As duas! Quanto mais locais para comparar, melhor e maiores as chances de baratear uma viagem!


Quando eu digo “economia”, eu falo aqui não só para quem tem pouco dinheiro ou orçamento apertado! Eu falo sobre gastar seu dinheiro de forma inteligente, sem desperdício!

Se você tem um alto padrão de viagem, voa de primeira classe e fica em grandes hotéis de luxo, ainda assim, pode pesquisar para gastar menos dentro do seu padrão! O importante é realizar seu sonho, de forma inteligente! O dinheiro que sobrar, fica pra outros sonhos, outras viagens e investimentos!


1- Agência de Viagens

Ao procurar um agente de viagens, você vai dizer quanto tempo você tem disponível, quando você pretende realizar essa viagem, com quantas pessoas, qual seu orçamento final, quais os lugares que você tem interesse em conhecer! A partir daí ele vai te oferecer alguns pacotes e já é excelente você ter essa noção de preço!

E diga-se de passagem, muita gente tem preconceito com agências ou acham que é sempre um preço acima da internet, mas nem sempre! Especialmente os pacotes já prontos deles ou quando tem promoções! É sempre bom checar em várias fontes e comparar os valores se o objetivo é economizar!

Lembrando também que o agente de viagens consegue personalizar uma viagem para você e te dá um suporte pós venda, te ajuda em qualquer problema que você venha a ter durante a sua viagem... enquanto comprando online você fica sem assistência e tem que resolver tudo sozinho!


2- Internet

Na internet hoje temos MUITAS informações de destinos no mundo todo! E com bastante pesquisa, costumamos pesquisar, cotar e comprar viagens por conta própria!


Destinos e Atrações:


O primeiro passo, se você quer cotar por conta própria suas viagens, é visitar diversos blogs de viagens que estão falando sobre aquele mesmo destino que você tem interesse em ir.

Alguns blogs dão informações bem detalhadas de valores, meios de transporte, hospedagem, etc. Outros focam mais em história, na parte cultural, na experiência. Fora isso, pessoas diferentes podem ter experiências diferentes e complementares. É sempre legal ver várias fontes para você ter uma grande noção do que tem naquele destino para você fazer! E a partir daí decidir quais atrações são imperdíveis para você e quanto custa cada uma delas.


É possível pesquisar no Google algo como “o que fazer na Islandia?” ou “o que fazer em 7 dias na Islandia” ou “roteiro de 10 dias na Islândia”, ou ainda “pontos turísticos na Islandia” e ir visitando os sites que forem aparecendo!


Provavelmente você vai se deparar com alguns blogs e também algumas agências que oferecem passeios e tours exclusivos para aquele país (o que também pode ser uma ótima fonte de informação).


Os blogs provavelmente vão te dar uma boa ideia do valor das coisas, mas você também pode pesquisar separadamente valores atualizados de atrações, meios de transporte e passeios nos sites oficiais de cada um. Assim não vai ter nenhuma surpresa ao chegar lá!


Além disso, você pode visitar o site Quanto Custa Viajar que traz informações de alimentação, hospedagem, transporte, ingressos e te ajuda a saber quanto custa viajar para diversas cidades no mundo!


Transporte:


Então vamos lá: você visitou os sites de turismo, blogs e definiu quais lugares são indispensáveis na sua viagem, certo?

Com isso, você consegue também ter uma boa noção de quanto tempo você vai precisar para conhecer esses lugares!

Aéreo:


Vamos então para a busca do aéreo!


Eu costumo usar muito o Skyscanner para pesquisar minhas passagens aéreas! Eles tem um sistema muito legal de busca, que você consegue filtrar de várias formas.

Você pode por exemplo, escolher o mês que quer viajar e ver para onde está mais barato ir naquele mês.

Você pode pesquisar destinos no mundo definindo uma faixa de preço.

Você pode visualizar um gráfico mensal de variação de preços para ver quais os dias mais baratos para ir e voltar de X pra Y. Você pode também criar um alerta de preços e receber um email sempre que houver alteração de valor pro destino que você quer!

Você pode pesquisar na função multidestinos como ir para mais de uma cidade/país com um só bilhete aéreo, por exemplo, os seguintes trechos: Rio de Janeiro - Paris; Paris - Lisboa; e Lisboa - Rio de Janeiro. Bom, isso entre muitas outras funções!


Existem, é claro, outros muitos sites que você pode pesquisar passagens e até pacotes prontos! Vale a pena pesquisar e comparar.

Não canso de repetir: quer economizar!? É preciso pesquisar muito, em muitas fontes diferentes e comparar os orçamentos!

As vezes vai valer mais comprar o aéreo, a hospedagem e os passeios separadamente, em outros casos, você vai pagar menos em pacotes prontos. Não tem muitas regras.


O valor do aéreo costuma flutuar muito e dependendo do destino, pode ser a parte mais cara da viagem. Então é sempre bom já ir acompanhando o preço! Isso é importante inclusive para conseguir identificar uma promoção ou oportunidade quando ela aparecer!

E falando em promoção e oportunidade, não deixe de seguir as páginas Melhores Destinos e Passagens Imperdíveis nas redes sociais! Eles costumam divulgar grandes promoções de aéreos e foi acompanhando eles que consegui ir pro Egito pagando pouco mais de 900,00 ida e volta no aéreo, sendo que normalmente o valor é entre 3.500,00 e 4.500,00.

Vale também seguir o seu clube de milhas, newsletters de agências e cias aéreas para acompanhar promoções!


Se você tiver flexibilidade de datas, as chances de conseguir uma boa promoção ou valores mais em contas por uma passagem são maiores!


Em média, compro uma passagem internacional com uns 3 meses de antecedência (as vezes mais, se conseguir alguma promoção muito boa) e passagem nacional com cerca de 1 mês de antecedência, mas a pesquisa começa muito antes, assim que defino o próximo destino!

Transporte local:


Eu costumo jogar todos os locais no google maps, ver a proximidade de cada um e separar por dia os que são mais próximos para economizar tempo, transporte e dinheiro.

Vendo os relatos na internet, e sabendo seu interesse próprio por cada coisa que deseja conhecer, dá pra ter uma noção de quanto tempo você vai levar em cada atração.

Eu também já costumo ver as rotas no google maps entre as atrações que defini para um mesmo dia e ver não só a melhor maneira de ir de um lugar pro outro, mas quanto custa e quanto tempo leva!


Alguns destinos são bons para caminhar, outros o transporte público funciona muito bem e te leva para todos os lugares, outros você precisa alugar um carro para ter mobilidade, vai depender muito do lugar! Então não esqueça de pesquisar isso também!


Além da locomoção interna na cidade, caso você visite mais de uma cidade ou país na mesma viagem, vai precisar também cotar quanto custa esse deslocamento!


Eu geralmente pesquiso primeiro quais são as formas de ir de um destino x para y, qual o valor de cada modalidade e quanto tempo leva.

As vezes um voo vai ter o melhor custo benefício (principalmente levando em consideração o tempo de viagem), as vezes o trajeto é melhor de trem, as vezes precisa alugar um carro, já em outros lugares você vai melhor de ônibus, ou de barco!


É preciso pesquisar para não passar perrengues desnecessários, passar mais tempo do que precisa se deslocando ou pagar caro demais!

Dessa forma já sabemos quanto tempo teremos, onde ir e como ir. Agora vamos para a hospedagem!


Hospedagem:


Existem muitas formas de se hospedar em uma viagem! Há quem goste de resorts all inclusive, quem curta hotéis de luxo, quem gosta de uma pousada familiar, quem não troca um hostel por nada, há quem curta camping! E as opções não param por aí, hoje temos Airbnb, Couchsurfing...


Primeiro você deve definir qual ou quais tipos de hospedagem você mais se identifica. A partir daí entrar nos sites para verificar os valores para as datas escolhidas.

Eu costumo ficar em hotéis ou pousadas quando viajo com família ou amigos... e costumo ficar em hostel quando viajo sozinha, por exemplo!


Tem gente que acha que dividir quarto em hostel é sempre uma opção mais barata que hotel, mas não é verdade. As vezes se você tiver com mais uma pessoa viajando junto, o valor do hotel pode compensar mais. Tudo depende, portanto, não tenha preguiça de pesquisar!


Os sites que eu mais uso são o Booking.com e o Hoteis.com . Tem também o Trivago. Esses são sites que comparam preços de vários hotéis de diferentes tipos e valores. Ao pesquisar, você pode colocar um filtro de preço, de bairro, se quer ou não café da manhã, quantas pessoas no quarto, etc. É interessante que alguns hotéis oferecem cancelamento gratuito! Se você tem alguma dúvida sobre sua viagem, procure hospedagens que te ofereçam essa opção para não perder dinheiro caso precise cancelar a viagem ou trocar datas.


Lembre-se de prestar atenção na localização do seu hotel:

  • o bairro é tranquilo ou perigoso?

  • se vou usar transporte público, esse hotel fica perto de algum ponto de ônibus ou estação de metrô?

  • se vou caminhar, fica próximo de pontos turísticos ou afastado da cidade?

  • quanto tempo vou perder me deslocando se ficar aqui?


Algumas informações dessas, você vai precisar checar com o google, outras você pode ler nos reviews dos hotéis nos sites!


Sempre leio os reviews de quem se hospedou e já descobri coisas importantes que me fizeram deixar de ficar em determinado hotel, como por exemplo, ser perto de uma balada e ter muitas pessoas usando drogas na porta do hotel a noite.


Dica: as vezes vale a pena ficar em dois hotéis diferentes na mesma cidade.


Fiz isso em Los Angeles uma vez, pegando um hotel perto da Calçada da Fama para ver atrações mais urbanas na metade da viagem, e a outra metade fiquei em um hotel em Santa Mônica para aproveitar e ficar mais perto das praias! Como Los Angeles tem bastante trânsito, achei que foi uma boa opção, se não gastaria muito tempo me deslocando diariamente.


Ingressos:


Hoje em dia, é possível comprar muitos ingressos online, o que faz você economizar tempo em filas de bilheteria na viagem!

Quando tem atrações que eu tô CERTA que quero ir, já compro logo online! Uma vez que eu já defini dia a dia o que quero fazer, é tranquilo comprar ingressos antecipadamente! Tem locais que é até mais barato se você comprar online do que na bilheteria! Além disso, dependendo da atração, se você não se antecipar e deixar pra comprar na hora, pode chegar lá e ter ingressos esgotados!

Fila a gente até encara, né? Mas imagina que frustrante ir para um lugar e não conseguir ver uma atração que você quer muito porque os ingressos esgotaram?


Então já garanta seus ingressos antes para não ter dor de cabeça na hora, só fique de olho, porque se o destino for internacional, os ingressos são cobrados em dólar e com iof no seu cartão.


Outra coisa que você deve ter atenção na hora dos ingressos são os horários e dias de funcionamento. Principalmente se deixar pra comprar na bilheteria: as vezes você tinha planejado ir em um museu numa segunda e ele não abre esse dia! Imagina chegar e dar de cara na porta? É bom já olhar isso certinho para organizar o roteiro e não ter esse tipo de imprevisto. Lembre-se também que algumas atrações como museus, as vezes tem um dia da semana que é gratuito para visitar! Provavelmente você vai encontrar o local mais cheio, mas é uma forma também de economizar se adaptar seu roteiro para visitar as atrações nos dias gratuitos.


Seguro Viagem:


Não deixe de cotar seu seguro viagem! Afinal, pra alguns destinos é obrigatório, mas mesmo quando não é, viajar sem ele pode ser uma dor de cabeça! Em alguns lugares, se você se machucar ou ficar doente, a conta do hospital pode sair mais cara que a viagem toda se você não tiver um seguro viagem que cubra os custos! É algo que não é muito caro e vale ter! Alguns além de despesas médicas, cobre também seguro de babagem extraviada, cancelamento e atraso de voos, etc.


Chip de internet:


Viajar conectado com um chip internacional te ajuda de diversas formas, como: localização (gps), comunicação com família e amigos ou em situação de emergência (ligações e internet), compartilhar em tempo real a viagem nas redes sociais, tradutor à mão (google tradutor traduz texto, áudio e imagens), verificar horários de funcionamento, comprar tickets online, etc.

Existem várias opções o mercado! Eu uso e recomendo a Brasil Roaming! Para desconto, uso e o cupom #mentesviajantes!


Clima:


Não deixe de pesquisar o clima antes de definir sua viagem!


Você pode pesquisar com antecedência como costuma ser o clima em determinadas épocas do ano para escolher a melhor época para viajar para aquele destino.

Ou joga no google assim mesmo “melhor época para ir ao Alasca”. E aí você vai descobrir quais os melhores meses para conhecer o destino e porque.

Por exemplo, tem destinos que tem meses de chuva intensa no verão, então não vale a pena ir essa época (ou tem que ir preparado, caso seja a única data disponível). Ou se seu objetivo é ver neve, pesquise antes quais são os meses mais propícios para encontrar neve naquele lugar que deseja ir.


Eu por exemplo quero ver a aurora boreal na Islandia. Então estou pesquisando que época do ano tem mais chances de ver esse fenômeno natural!

E dias antes da viagem, sempre checo a previsão do tempo para a próxima semana no destino para preparar a mala e não passar nenhum perrengue!


Refeição:


Outro ponto importante é saber quanto custa comer em determinado lugar. Qual é a média de preço de restaurantes, dependendo do que você gosta!

Para mim, é indispensável provar a comida local, e escolho algumas refeições para fazer em bons restaurantes típicos. No entanto, eu costumo usar as refeições para baratear a viagem, indo em mercados locais e comprando lanchinhos.


Geralmente tomo café no hotel, almoço em algum restaurante durante o passeio no dia e levo lanchinhos de mercado para matar uma fome no meio do dia ou para jantar no hotel.

Aliás, comprar coisas no mercado também é um jeito de conhecer alimentos locais! Eu curto e sempre acabo trazendo algo que gostei pra casa também!


As vezes também aproveito fast food para comer rápido, gastar pouco e não perder muito tempo do passeio!

Mas isso vai de cada um.


Para quem gosta de restaurantes famosos, verifique a necessidade de fazer reservas com antecedência para não chegar lá e enfrentar filas ou não ter mais vagas!


Comprinhas:


Se você adora umas comprinhas em viagem, seja souvenir, seja em shoppings, é bom também já definir antes um valor X destinado para compras! Assim você tem um controle maior dos gastos e não corre o risco de acidentalmente gastar mais do que devia com compras.


Equilíbrio é tudo!

Quando o objetivo é realizar sonhos, dentro de um orçamento, a gente precisa as vezes equilibrar os gastos para não voltar com dívidas!


Cada pessoa tem suas preferências! Tem gente que não se importa com o hotel que vai ficar, porque só vai lá para dormir, mas se importa em sempre fazer refeições em bons restaurantes. Outras pessoas prezam pelo conforto do quarto, mas não se importam em comer qualquer besteira na rua. Há quem não abra mão das compras... e quem prefira trazer só memórias, gastando só com experiências!


Cada um tem suas prioridades e o seu ideal de viagem perfeita! Dessa forma, você pode ver onde você consegue economizar e gastar menos para sobrar mais para você gastar naquela outra coisa que para você é indispensável!


Estão gostando das dicas? Deixe suas dúvidas aqui nos comentários!

Fique de olho na parte 3, em breve aqui no blog! ;)

Planejando a próxima trip?

Seguro Viagem:

SEGUROS PROMO 

Chip Internacional:

BRASIL ROAMING

12924477_1124827844234374_77690089485757

Camila Almeida

Psicóloga e Viajante