Horus Viagens: Tour em Português no Egito

Atualizado: 25 de Abr de 2019




O Egito era um sonho MUITO antigo meu. Desde que comecei a estudar as civilizações antigas em história no colégio (acho que era na quinta série), tive fascínio por este lugar e sempre desejei um dia ver tudo de perto.

Um belo dia, na internet, vi uma promoção de passagens, e não pensei duas vezes: comprei!


Com passagens na mão, fui pesquisar o que eu queria fazer no Egito durante meus 8 dias de viagem. Pedi dicas a amigos que foram recentemente, pesquisei em blogs... e cheguei a conclusão de que a melhor opção era escolher uma agência de viagens para fazer o tour.


Eu não costumo viajar com agências, geralmente faço meu próprio roteiro e viajo sozinha. Mas com os relatos que tive, percebi que para o Egito, eu ia precisar abrir mão disso e me inserir em um grupo. Isso era algo totalmente novo para mim, nunca tinha viajado em grupo.


Depois de pesquisar opções, decidi entrar em contato com a Horus, que tem o grande diferencial de realizar excursões em português para brasileiros! Sinceramente, eu queria absorver o máximo de informação dos passeios, e poder mergulhar na história e NADA melhor do que ter um guia falando sua lingua materna para isso!


O grupo de abril já estava formado, era uma viagem de 14 dias, eu só tinha 8, pois fiz o caminho inverso... em vez de comprar o pacote e depois as passagens, eu já tinha as passagens quando busquei a agência. A verdade é que POR MUITA COINCIDÊNCIA, a data deste grupo batia com a época que eu ia, e precisei fazer apenas algumas adaptações ao roteiro. Quando é pra ser, é pra ser.


No valor do pacote estava incluido: todas as hospedagens da viagem em hotéis 5 estrelas, cruzeiro pelo Rio Nilo, ingresso das principais atrações (apenas excursões opcionais eram pagas a parte no local), todo o translado interno (de avião, ônibus e carro particular), algumas refeições em restaurantes típicos entre pontos turísticos e guia em português durante toda a viagem.


Quando cheguei ao Egito, o grupo já estava no Cairo ha alguns dias, portanto, já tinham ido nas Piramides, que ficou para meu último dia de viagem em passeio privado ! Mas tirando isso, seguimos o roteiro normal com o grupo passando pelo bairro Copta no Cairo, visitando Mesquitas, fazendo o cruzeiro pelo Nilo de Aswan a Luxor e indo até Hurghada no Mar Vermelho!


Ao chegarmos no Aeroporto do Cairo, um agente da Horus, que também falava português, logo foi ao nosso encontro.

Ele nos ajudou com as malas, com o visto (que custa U$25) e a imigração!

Depois, já havia um carro nos esperando e ele nos acompanhou até o nosso primeiro Hotel, que foi o Mena House, que citei em outro post. Mostafá, o agente que nos buscou, pegou nossos passaportes, fez o check in no hotel para nós e se mostrou solicito a todo momento até estarmos alocadas em nosso quarto! Fiquei extremamente satisfeita com o serviço e atenção.


No dia seguinte, começamos nosso passeio e o Seddik, sócio-proprietário da agência fez todos os tours com o grupo, do início ao fim, juntamente com nosso guia Aiman!


Assim que chegávamos em um ponto turístico, o guia comprava os ingressos do grupo todo e entregava para gente entrar! Imagina! Nem filas (que eram bem grandes em alguns lugares) a gente enfrentava! Um conforto a mais que eu particularmente, adorei.


Outro ponto mais do que positivo: Sempreeeeeeee SEMPRE muito pontuais com os passeios, conseguimos fazer todos os passeios programados sem correria ou problemas, por mais que alguns deles tivessem um tempo bem curto entre um e outro. Isso se deve a grande organização da Horus e também tenho que dar crédito ao grupo LINDOOO dessa viagem, que também contribuiu muito sem atrasos!


Sempre com ônibus privado para nosso grupo, com microfone para o guia, banheiro, ar condicionado, tornando tranquila toda a locomoção pelo Egito. Sempre nos horários marcados, tínhamos nosso transporte à disposição.



Fizemos alguns trechos internos de avião, como do Cairo para Aswan, mas assim que chegamos ao aeroporto, já tinhamos nosso transporte esperando. Outros trajetos fizemos no ônibus privado, como de Luxor para Hurghada, no litoral. A viagem foi linda, cruzando o deserto.


Nos dias que tínhamos passeios muito cedo, que perderíamos o café da manhã do hotel, a Horus já nos recebia com um lanchinho para viagem bem caprichado!


Seddik e o Aiman foram incríveis, indo além do trabalho de guias, mas nos trataram como verdadeiros amigos, e diria que em alguns momentos, foram até paternais, sempre nos protegendo e instruindo. Fora as boas conversas, risadas e momentos inesquecíveis com o grupo!


Aliás, eu que tinha preconceito com excursões, viagens em grupo, tive que dar o braço a torcer. Sempre achei que era chato ter que viajar com desconhecidos, e ter que fazer passeios em horários programados, não poder fazer no meu tempo, ter hora pra tudo em grupo... mas este grupo foi MARAVILHOSO. O universo conspirou para que juntasse apenas pessoas incríveis para participar dessa jornada tão importante para mim.



Além disso, foi muito cômodo e confortável ter uma empresa, bem organizada como a Horus, cuidando de todos os mínimos detalhes e não ter que me preocupar com NADA além de ter a melhor experiência possível! Eles literalmente tomam conta de tudo !


Na hora de ir embora, Mostafá, que tinha nos buscado, também nos levou no aeroporto e fez o checkin para a gente. Tivemos assessoria do ínicio ao fim!


Ou seja, AMEI muito o cuidado que eles tiveram com todos os detalhes.


E hoje, depois de quase uma semana que estou de volta ao Brasil fazendo esse post, só posso dizer eu indico a Horus pela qualidade do serviço, pela competência e pela dedicação que eles tiveram com cada um de nós do grupo.


Se me perguntarem "mas Camila, tem mesmo necessidade de viajar com agência para lá?" SIIIIMMM! E mil vezes sim!


Depois da minha experiência pessoal por lá, não recomendo para NINGUÉM viajar sem uma agência ou guia de confiança por lá. Eu optei por viajar com agência, principalmente por ser mulher, levando em consideração que é um país mulçumano e culturalmente muito diferente do nosso. Já ouvi e li muitos relatos do assédio e a forma que a mulher é vista lá. Na viagem senti na pele e não recomendo que viaje sozinha, especialmente se for mulher.


Mas a recomendação de ir com uma agência vale também para homens, pois é difícil se orientar, as placas estão todas em árabe, os pontos turísticos e atrações exigem locomoção de grandes distância, são afastados, o trânsito do Cairo é caótico, enfim... são muitos motivos.


NADA como ter o conforto e a segurança que tivemos. Alguns amigos que tentaram fazer passeios por conta própria falaram que foi só para passar perrengue e raiva. Existem algumas peculiaridades da cultura do país que é difícil de se adaptar e lidar sozinho. Em um futuro post, falo um pouco mais sobre isso.


A questão é: vale MUITO a pena contratar uma agência no Egito, e recomendo fortemente a Horus, especialmente para quem quer se sentir em casa com tour totalmente em português!


Muito obrigada pela oportunidade e por me ajudarem a realizar um sonho!

Nos vemos em breve.


Querem aproveitar as dicas deles? Aproveitem e sigam o Instagram Horus Viagens


Quer ver meu roteiro completo de 8 dias no Egito? CLIQUE AQUI!


------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Planejando a próxima trip?

Seguro Viagem: SEGUROS PROMO

Hospedagem: BOOKING.COM

Passeios: GET YOUR GUIDE

Planejando a próxima trip?

Seguro Viagem:

SEGUROS PROMO 

Chip Internacional:

BRASIL ROAMING

12924477_1124827844234374_77690089485757

Camila Almeida

Psicóloga e Viajante